sábado, 27 de setembro de 2014

Celíacos, informem-se antes de consumir, SEMPRE!

Tenho andado um pouco preocupada com as novidades sem glúten que andam surgindo por aí!
Essa divulgação da mídia está sendo ótima no sentido de fazer com que as pessoas associem o "famoso e queridinho do momento", glúten, à Doença Celíaca. Através das informações, as pessoas passam a encarar a DC com respeito e seriedade, sem achar que é só frescura de celebridade. Até pouco tempo ninguém ouvia falar disso e eu nem posso imaginar como seria minha vida de celíaca caso fosse diagnosticada quando criança. Se hoje já é difícil encontrar lugar seguro pra comer, pra comprar os produtos, conseguir um preço acessível, encontrar médicos e nutricionistas que tratem a DC adequadamente, antigamente, então, nem se fala. 
Mas, eis que surge uma questão! 
A "dieta da moda" faz a procura por produtos isentos da "bendita proteína" aumentar, e, consequentemente, a oferta também! Muitos bolos lindos, pães e biscoitinhos de dar água na boca são divulgados internet à fora!
Isso não é bom para o celíaco que quer encontrar facilidade e deseja consumir esses produtos?
Nem sempre...
O que estou vendo, são várias pessoas querendo pegar carona na nova onda e fazer as coisas sem informação! Só esta semana eu precisei informar duas pessoas que estão vendendo produtos caseiros (ou querendo vender) sem glúten, sobre a contaminação cruzada. O que me assustou foi o fato de não saberem do que se tratava! Aí está o problema! 
Por exemplo:
A Dona Maria viu na televisão que cortar o glúten da dieta emagrece e decidiu comprar esses produtos. Até aí, tudo bem! Se houver contaminação, nenhum problema para ela!
Mas, a Dona Malu, "aquela do blog dos botões", não pode comprar esses produtos porque ela é CELÍACA, e não pode ingerir nenhum traço de glúten, senão, o "inimigo" desencadeia a resposta autoimune da pobre coitada e as vilosidades do intestino delgado (que já estavam se refazendo, felizes...), voltam a atrofiar, fora todos aqueles sintomas horrorosos que aparecem imediatamente, e, a partir daí, a desnutrição (não coloco nem foto da época da crise porque me dá tristeza), a queda de cabelo e as várias doenças associadas que surgem.
Perceberam o problema? Produzir produtos sem glúten nos mesmos locais em que se manipula trigo, principalmente; usar os mesmos utensílios, como batedeiras, talheres, espátulas ou fornos; assar um biscoitinho de aveia em um tabuleiro e depois usar o mesmo para assar um sem glúten... Tudo isso, contamina!
Celíaco não pode comer sem perguntar!
Até essas informações importantes serem disseminadas por aí, muito celíaco já se contaminou sem querer, portanto, antes de consumir, pergunte!
E se você gosta de cozinhar, leva jeito pro negócio, informe-se!!! Quanto mais produtos no mercado, melhor para nós, o preço cai, a qualidade aumenta! Mas, é preciso fazer direito, sem colocar nossa saúde em risco! Se não houver a possibilidade de ter uma cozinha e utensílios só pra isso, não tem problema, mas é de responsabilidade de quem produz escrever bem legível: Produto naturalmente sem glúten, porém, pode haver contaminação/traços de glúten por ser processado nos mesmos equipamentos de produtos com glúten.
Assim, todo mundo fica feliz e sem problemas, quem quer fazer, vender e ganhar uma graninha, quem quer comprar para fazer a dieta das celebridades, e nós, celíacos, que continuamos nossa luta sem maiores transtornos!
Obrigada a você que busca informação! Conhecimento nunca é demais!

Até a próxima, queridos leitores!!

Obs.: Além de links que estão no meio do texto em rosa (é só clicar), abaixo estão alguns que também considerei importantes!



sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Torta Mousse de Limão Sem Glúten


 Opa! Estou na área!! E trazendo coisa gostosa!
Os queridos leitores do MCSB não imaginam como estou ultimamente... 
Me sentindo "a chef"! 
Ok, não passo nem perto de ser chef, mas estou aprendendo!
Ocupo meu tempo livre assistindo a vários programas de culinária, e um dos que eu mais gosto é o Tempero de Família, com o Rodrigo Hilbert (e eu juro que é só por causa das receitas).
Em um desses programas, ele ensinou uma receita muito legal de Torta de Limão Galego, e, como eu adoro limão, já pensei em uma maneira de adaptá-la pra mim e foi bem fácil!
Fiz a minha receita queridinha do Bolo Fofinho trocando o leite de coco por suco de laranja e segui exatamente a receita da mousse dele e os passos para a preparação da torta.
Quer fazer também?


Ingredientes do Bolo:
4 ovos
200 gramas de margarina
1 xícara e meia de açúcar
1 caixa de creme de arroz (caixa verde da Yoki)
200 ml de suco de laranja natural
1 colher de sopa de fermento em pó
Modo de fazer: Separe as gemas das claras. Bata as claras em neve e reserve.
Misture as gemas, a margarina e o açúcar e bata com a batedeira até formar um creme fofo e esbranquiçado. É preciso bater bastante.
Acrescente o creme de arroz, o suco de laranja e o fermento e bata mais um pouco até formar um creme homogêneo. Por último, acrescente as claras em neve e misture com uma espátula, para que a massa fique aerada.

Leve ao forno para assar em uma assadeira untada. O tempo varia de acordo com a potência do forno. Eu gosto de fazer o teste do palito. Enfiou o palito no bolo e saiu limpinho, eu tiro!
Deixe o bolo esfriar completamente.

Ingredientes da Mousse de Limão:
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
Suco de 3 limões galegos
Modo de fazer: Bater todos os ingredientes no liquidificador e deixar na geladeira.
Agora, é só seguir os passos abaixo:
1) Com o bolo completamente frio, faça um corte no meio deixando uns três dedos nas laterais, mantendo o fundo.
2) Retire o miolo do bolo com cuidado. 
3) Agora é só preencher o bolo com a mousse no meio.
4) Ele decorou com folhinhas de limão, mas eu quis fazer um merengue. Você pode cobrir com chantilly ou o que preferir!

E você? Não vai fazer para o fim-de-semana?
Pra quem não sabe fazer merengue, aqui está a receita: clique!

sábado, 19 de julho de 2014

Aventuras confeiteiras!!

Estou me aventurando cada vez mais no mundo da confeitaria.
Descobri uma brincadeira deliciosa! Me dá muito prazer!
Claro que sou amadora, mas estou me aperfeiçoando. Isso mostra que qualquer pessoa pode colocar a mão na massa. Se eu que era avessa à cozinha, faço, todo mundo pode fazer!
Faço para as festinhas em família e agrada bastante!
Uso sempre a receita do Bolo Fofinho, recheio de ganache, brigadeiro... Nada complicado! 
É só ter imaginação e criatividade.
Ficam bonitinhos e deliciosos!!!

Você pode perceber abaixo que não são só os bolos que são amadores, mas as fotos também!
Um dia eu aprendo!!

Naked cake sem glúten.
Bolo com merengue e frutas.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

MCSB adverte: Não ler os rótulos faz mal à saúde (dos celíacos)!

Célíaco, além de ter cuidado com a alimentação, ter que visitar sempre um (a) nutricionista para controlar as possíveis deficiências de nutrientes,  ter como parceiro o gastroenterologista, para verificar se ainda há atrofia das vilosidades do intestino delgado, não abandonar o dermatologista devido às quedas de cabelo ou dermatites (no caso de quem tem dermatite herpetiforme - manifestação na pele), também tem que se consultar com frequência com um oftalmologista.
É preciso enxergar bem, mas MUITO BEM, pra conseguir ler a inscrição "Não Contém Glúten" dos rótulos dos produtos.
Além de enxergar MUITO bem, os celíacos, sensíveis ao glúten ou aqueles que quiseram aderir a dieta, não devem NUNCA deixar de ler os rótulos, mesmo que já estejam acostumados a comprar determinados produtos.
 
A nova embalagem (squeeze) da maionese Hellmann's, aquela que parece com a do catchup, tem a inscrição "Contém Glúten". Pesquisando no site deles, vi que a do pote "Não Contém Glúten". A maionese das embalagens squeeze são feitas no mesmo maquinário de produtos com glúten, portanto, tem contaminação.
Está vendo a importância de ler o rótulo sempre? E faço uma sugestão, na dúvida, entre em contato com o SAC. Ligue, envie um mail, entre na página do Facebook, mas esclareça antes de comer. Antes ser chato que passar mal.
 
Fui a um grande supermercado em Belo Horizonte que oferecia vários produtos sem glúten (paraíso), até que encontrei uma embalagem com canudinhos, daqueles que a gente recheia com doce de leite. Peguei a embalagem e lá estava: "Não Contém Glúten" - Ingredientes: Farinha de trigo, gordura vegetal hidrogenada e sal. COMO ASSIM??? Liguei pro SAC, mandei um mail e eles admitiram o erro e disseram que iam trocar todos os rótulos. Evidenciei a importância de tirarem rapidamente os produtos das prateleiras. Imagina se alguém não tem a curiosidade de ler os ingredientes? Vai ser uma semana passando mal...
 
O que acontece com frequência, são produtos de uma mesma marca, sendo que um sabor contém glúten e outro não. Isso é muito perigoso. Costumava comprar o iogurte grego da marca Vigor, que eu particularmente adoro, e vi que tinha um novo sabor, Ganache. Antes de comprar, "peguei minha lupa" pra ler a embalagem, e, pra minha surpresa, o Ganache tem glúten... O de Frutas Vermelhas, que a embalagem é parecida, não tem, bem como o de Baunilha, de Goiabada, entre outros. Ainda não entrei em contato com o SAC da empresa  pra me certificar que os outros sabores não sofrem contaminação, mas vou fazer isso logo. Você, que está lendo, pode ligar também!
 
A última notícia que temos sobre a troca da inscrição "Contém ou Não contém glúten", foi com a marca Dr. Oetker. Os fermentos que sempre usamos em nossas receitas, agora "Contém Glúten". Por isso temos que ficar atentos. De uma hora pra outra as rotulagens são trocadas, e se não tivermos sempre atentos a elas, vamos nos contaminar, passar mal e ficar sem saber onde estava escondido o "mardito" glúten.
 
Por isso, MCSB adverte: Não ler os rótulos faz mal à saúde (dos celíacos)!
Fique esperto!!
 
Ganache: Contém Glúten

Frutas vermelhas: Não contém Glúten.
Olha o perigo aí!!!
 
Foto de Rio Sem Glúten.
Fonte: Rio Sem Glúten no Facebook.
Site Rio Sem Glúten

 

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Panquecas de fécula de batata e claras

Olá!! A vida é igual ao futebol, uma caixinha de surpresas.
E devido a elas, às vezes eu preciso me ausentar e fico um tempinho sem postar aqui no MCSB.
Mas eu morro de saudade!
 
Bom, minha prima me convidou para ir jantar em sua casa e preparamos uma panqueca maravilhosa!
A receita é da Ana Maria Braga. Embora a apresentadora erre com frequência ao falar do glúten e dos celíacos (ela sempre confunde glúten com lactose; fala que não tem glúten, mas a receita tem farinha de rosca, enfim...), suas receitas sem glúten são muito legais!
 
Essa panqueca ficou uma de-lí-cia! Bem levinha!
Fizemos a massa que ela ensinou (sem a pimenta), mas o recheio fizemos de frango desfiado e colocamos queijo mussarela, porém, você pode colocar o que quiser. Depois jogamos o molhinho por cima e levamos um pouquinho ao forno para derreter o queijo.
 
Olha como ficaram lindas!!
 

 

INGREDIENTES
Massa
9 claras
75 g de fécula de batata
150 ml de água
½ colher (chá) de pimenta tabasco
sal e pimenta-do-reino a gosto
1 colher (sopa) de óleo
Recheio
carne moída refogada
queijo com presunto

MODO DE PREPARO
Numa tigela coloque 9 claras, 75 g de fécula de batata e 150 ml de água, ½ colher (chá) de pimenta tabasco, sal e pimenta-do-reino a gosto e com um batedor de arame bata bem. Enquanto mexe retire a espuma que se forma com uma escumadeira. Reserve esta massa. Aqueça uma frigideira antiaderente untada com óleo e despeje uma porção da massa (feita acima) forrando o fundo.
Doure de um lado (aproximadamente 1 minuto), retire com uma espátula, reserve e cubra com um pano. Repita o mesmo procedimento até terminar a massa. Coloque uma porção de recheio em cada disco de massa e enrole formando uma panqueca. Sirva em seguida com o molho de sua preferência.
 

Obrigada, Ory! Adorei as panquecas!!
 
Obrigada pela sua visita ao MCSB!!


terça-feira, 20 de maio de 2014

18 de maio - Dia do Celíaco

VOCÊ PODE SER CELÍACO E NÃO SABER!
Já pensou nisso?
Eu só soube há 3 anos e 7 meses...
 
Ontem foi o Dia do Celíaco e nossa querida amiga Ester Benatti deu uma entrevista objetiva e esclarecedora sobre a Doença Celíaca pra Rádio CBN.
São 6 minutinhos de valiosas informações!
Vale a pena ouvir!
 

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Já assinou? A hora é agora!

O Malu Com Seus Botões não poderia ficar fora dessa, e você, como leitor e seguidor do blog, também não!
 É a nossa segurança na hora da alimentação, a inscrição "Não contém glúten" nas embalagens! E isso precisa ser fiscalizado, pois nossa vida depende da responsabilidade das indústrias alimentícias e da seriedade ao colocar esta informação nos produtos!
 
Assine também, é super fácil, só tem que entrar no link abaixo, colocar nome, e-mail e RG.
Prontinho!!
 Clique aqui: PROTESTE
 
 
Por Proteste: "A Lei 10.674, de 16/05/2003, obriga que todos os produtos alimentícios comercializados informem sobre a presença de glúten, como medida preventiva e de controle da doença celíaca. Esta lei é muito importante, mas ainda precisamos avançar, e muito, para garantir alimentos seguros às pessoas com doença celíaca. Por isso, a PROTESTE, em parceria com a FENACELBRA (Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil), precisa da sua ajuda e da sua assinatura para lutar pela regulamentação da Lei 10.674/03, definindo-se o percentual máximo de glúten em produtos que se denominem “livres de glúten”.
O Codex Alimentarius estipula até 20 ppm (partes por milhão) de glúten. Porém, países como a Argentina já definiram um limite menor e, consequentemente, mais seguro.
A PROTESTE e a FENACELBRA pleiteiam o limite máximo de 10 ppm (mg/kg) de glúten para que os alimentos se enquadrem na categoria “livre de glúten” e possam ser consumidos sem risco pelas pessoas com doença celíaca."                   
                       
Obrigada pela visita!!

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Macarrão inventado - "SG"

Como dizia Cazuza, "o nosso amor a gente inventa", mas, no meu caso, a minha comida também é inventada! Todo mundo sabe que eu não sou uma chef de cozinha, mas arrisco umas receitinhas de vez em quando...
Na hora do aperto eu abro a geladeira e vou colocando na panela tudo que eu acho que pode dar certo. Quando não dá, eu lamento muito, principalmente quando estou usando aquelas farinhas caaaras, mas, não desisto! Celíaco tem que ser assim, gente...
Bom, dessa vez eu fiz um "macarrão-à-bolonhesa-com-molho-quatro-queijos-presunto-e-mussarela." Coisas da minha cabeça! O molho quatro queijos foi saindo na hora!
Deu certo e estou repetindo sempre, porque ficou delicioso!
Quer fazer?
Vamos por partes!
 
1º) Cozinhe o macarrão SG (sem glúten) em água fervente, como de costume, com uma pitada de sal. Quando estiver macio, escorra o macarrão e reserve. Eu prefiro usar o penne e sempre uso da marca Urbano, que é a qual eu tenho acesso fácil (vende no supermercado próximo a minha casa, a R$ 1,55). Para esse pirex, usei a metade do pacote (250 gramas).
 
2º) Faça um molho de carne moída com molho de tomate, azeitonas, milho ou que preferir. Esse molho é bem básico e fácil de fazer. Quem não tiver muita prática, pode conferir a receita nos sites: Ana Maria Braga, Tudo Gostoso ou no Panelinha
Misture o molho à bolonhesa no macarrão e coloque em um pirex grande.
 
Macarrão à bolonhesa
3º) Faça o molho quatro queijos e coloque por cima do macarrão cremoso.
Fui juntando o que eu tinha em casa, por isso não sei bem as medidas certas. Fui colocando e provando até ficar no ponto do sal e da textura que eu queria.
 
Ingredientes:
 
Azeite para refogar a cebola.
1/2 cebola pequena picadinha.
1 caixa de creme de leite.
Um pouco de leite.
Polvilho azedo para engrossar.
1 polenguinho.
2 colheres de sopa de creme de ricota.
Fatias de mussarela.
Queijo parmesão a gosto.
Sal a gosto.
Um pouquinho de pimenta do reino.
 
Modo de fazer:
 
Refogue a cebola picadinha no azeite. Acrescente o creme de leite, o polenguinho, o creme de ricota, as fatias de mussarela e o queijo parmesão, mexendo sempre, em fogo baixo. Quando estiver tudo derretido, coloque o polvilho azedo aos poucos, com cuidado pra não empelotar. Uma dica é dissolvê-lo em um pouco de leite. Vá acrescentando aos poucos o leite, até ficar na consistência desejada. Prove e acrescente sal a gosto e a pimenta do reino.
 
Molho quatro queijos
4º) Após colocar o molho quatro queijos em cima do macarrão, pique presunto e jogue por cima.
 
Já com o presunto e a mussarela.
5º) Cubra o presunto com mussarela e um pouco de orégano e leve ao forno para gratinar! Também polvilhei um pouco de queijo parmesão ralado.
 
Tudo coberto, agora é só ir pro forno!
6º) Agora é só comer! Eu e Juliano - agora marido - babamos!
 
Prontinho!
Beijos!
Volte sempre!

domingo, 17 de novembro de 2013

Divulgando a Doença Celíaca

Eu sei. Eu sumi. Mas não do mundo sem glúten. 
Estou por aí, fazendo a minha divulgação, testando minhas receitinhas, entre outras coisas.
Bom, mas eu voltei pra contar as novidades pra vocês.
Recentemente participei de duas palestras sobre a Doença Celíaca e o cotidiano do celíaco. Prefiro falar que foi um bate-papo sobre a minha experiência como celíaca.
A primeira foi no Rotary Club de Paracambi/RJ, e a outra para os profissionais da área da saúde da Secretaria de Saúde de Mendes/RJ.
Está sendo ótimo poder divulgar a Doença Celíaca. Quando falamos que muitos não a conhecem, não estamos exagerando. Vejo que ainda temos muito trabalho até podermos ser vistos com naturalidade e não como um extraterrestre; até sentarmos em um restaurante e podermos escolher um prato sem glúten com segurança; até encontrarmos produtos sem glúten em qualquer supermercado, e com preço acessível... 
Mas eu não desisto, deixo a minha marca onde quer que eu vá. Não importa o número de pessoas, eu penso que informar sobre a Doença Celíaca deve fazer parte da vida do celíaco. Até quando a gente não precisar mais de falar sobre ela. Isso é bom pra mim, para os meus amigos celíacos e para muitos que ainda não sabem que são (e também vão ficar perdidos como eu fiquei no início).
Olha aí a divulgação na página do Facebook, Rio Sem Glúten.
Obrigada, Ester, pela força!

Os contemplados do sorteio de cupcakes sem glúten especialmente feitos por mim!

Obrigada por me convidarem e me receberem tão bem na Secretaria de Saúde de Mendes/RJ.


Obrigada pela sua visita!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Meus cupcakes sem glúten II

E como eu já falei, estou com mania de fazer cupcakes!
Estou apaixonada pelo mundo das forminhas, dos cortadores, dos moldes de silicone. 
É tudo muito fofo, e como eu adoro fofura, estou amando essas novidades.

Fiz para o chá de bebê da minha prima, que por sinal, o bebê já nasceu! Quatro dias depois do chá, ontem, a Lya resolveu que estava na hora. Lindinha demais!!
Seja bem-vinda, Lya!!

A receita da massa é a do Bolo Fofinho, e o recheio foi do Ganache de Chocolate que está no mesmo post.
Fiz duas coberturas, alguns eu cobri com Glacê Real e outros com pasta americana.
Com o glacê real (receita), ele fica bem bonitinho, com as voltinhas definidas (era isso que eu queria), mas ele endurece rápido, e eu prefiro uma cobertura mais cremosa, daquela que lambuza na hora de comer. Vou testar uma que estou "namorando" e posto aqui depois. Com a pasta americana dá pra moldar vários formatos. Eu compro a Massa para flores, da Arcolor. Geralmente compro branca e uso corante em gel da mesma marca para colorir. E aí é só ter criatividade!!

Sainha (wrapper) de bebê com cobertura de glacê

Torre de cupcakes

Mamadeirinhas

Pasta americana já colorida e cortadinha



Bolo Fofinho sem Glúten

Oiiieee!! Voltei!!
Testei várias receitas de bolo sem glúten para fazer meus cupcakes (agora sou uma cup-maníaca), e a que eu mais gostei foi a do bolo de creme de arroz. Essa receita foi passada pra mim por acaso, na sala dos professores, e é a que eu mais faço atualmente, pois ela fica muito leve, fofa, saborosa e não fica seca. 
Aí está ela:

Ingredientes:
4 ovos
200 gramas de margarina
2 xícaras de açúcar (eu uso uma e meia)
1 caixa de creme de arroz (caixa verde da Yoki)
200 ml de leite de coco (uma garrafinha pequena)
1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de fazer:
Separe as gemas das claras. Bata as claras em neve e reserve.
Misture as gemas, a margarina e o açúcar e bata com a batedeira até formar um creme fofo e esbranquiçado. É preciso bater bastante.
Acrescente o creme de arroz, o leite de coco e o fermento e bata mais um pouco até formar um creme homogêneo. Por último, acrescente as claras em neve e misture com uma espátula, para que a massa fique aerada.
Leve ao forno para assar em uma assadeira untada. O tempo varia de acordo com a potência do forno. Eu gosto de fazer o teste do palito. Enfiou o palito no bolo e saiu limpinho, eu tiro!

E com essa receita eu faço meus bolos para o lanche, faço os cupcakes e fiz também um bolo de festa recheado para o Chá de Bebê da minha prima e ficou maravilhoso!!
Recheei com ganache de chocolate e cobri com merengue de morango.

Ganache:
Para fazer o ganache, eu derreto 250 gramas de chocolate (uso Harald) em banho-maria e após estar todo derretido, eu acrescento uma caixinha de creme de leite e mexo bem! Depois é só deixar esfriar um pouco e rechear!

Merengue de Morango:
Em uma panela, coloque:
1 xícara e meia de açúcar
1 xícara de água
1 pacotinho de gelatina de morango
Acenda o fogo e mexa até formar uma calda em fio. Deixe esfriar. 
Bata 3 claras em neve e vá adicionando aos poucos a calda. Bata bem com a batedeira até formar uma "nuvem rosa". Saborosíssimo! 
Eu costumo colocar a calda na geladeira pra dar uma engrossada. Um dia eu deixei demais e ela virou uma gelatina, e eu tive que deixar amolecer! Coisas de Malu. Também gosto de deixar na geladeira depois de pronto, para ficar mais firme!

Vale a pena testar!!

Olha o bolinho aí no meio!
Todo mundo amou!





quinta-feira, 18 de julho de 2013

Meus cupcakes sem glúten!

Não é novidade que na cozinha eu sou uma curiosa, né? Aprendi na marra! E continuo aprendendo, cada dia um pouquinho. Tem gente que nasce com esse dom, mas eu tive que praticar muito até conseguir fazer minhas receitas sem glúten. Já ouviram o ditado: "A necessidade faz o sapo pular"? Pois foi assim que aconteceu comigo, portanto, se você está começando a se aventurar na cozinha sem glúten, não desista, com a prática, tudo fica mais fácil. Não deu certo? Tente de novo!
E foi tentando que hoje eu me viro na cozinha com minha dieta.
Agora eu estou tão abusada, que estou até fazendo cupcakes!! Tudo bem, não estão lindos como os da Eliane Beppler (Kuka Cake) ou da Rejane Reis, mas esses foram os primeiros, tá? 
Eu sou brasileira, e vocês verão os próximos!! Hahah!!

Para a massa dos da foto, de chocolate, eu usei a receita do bolo da Rejane, que eu já postei aqui. 
O recheio é de brigadeiro que todo mundo sabe fazer (uma lata de leite condensado, duas colheres de sopa de margarina, quatro colheres de sopa de chocolate em pó). Como achei que ficaria muito pesado, após engrossar no fogo, eu misturei uma lata de creme de leite ao brigadeiro já pronto.
A cobertura é de chantilly, que eu compro da Yoki, que é fácil de fazer, só misturar leite bem gelado e bater na batedeira. Por cima, joguei confeitinhos de coração e pronto!

Esses foram feitos para o Dia das Mães, mas para o aniversário do Juliano, eu fiz também com a massa do Bolo de Fécula de Batata, que é o que eu mais faço, por achar mais fácil (já viram que eu sou bem prática, né?). O negócio é usar a criatividade, e como eu tinha morangos, cortei em cubinhos e deixei cozinhar com um pouco de água, açúcar e um pacotinho de gelatina de morango. Quando já estava grossinho, eu deixei esfriar e recheei os cupcakes. O sabor azedinho do recheio com o doce do bolo e da cobertura de chantilly, deram um toque especial! Pena que não deu tempo de tirar foto!

Lógico que para fazer os cupcakes, é preciso comprar as forminhas de papel e a assadeira de metal ou silicone. Comprei também os biquinhos, mas eles não eram de boa qualidade. Deu pra rechear e cobrir, mas vou procurar alguns mais resistentes. Quem tiver dicas, eu agradeço!

E aqui estão eles! Gostou? Nunca fez? Aventure-se também!! Estou apaixonada!
E é assim que se aprende, colocando a mão na massa!

A massa nas forminhas de papel dentro da assadeira.
Já assados.
Recheando com brigadeiro. 





Já cobertos com chantilly.
Aproveitei o brigadeiro que sobrou e cobri alguns.

Waffle sem glúten

Opa! Estou aqui de novo! Agora em recesso, graças a Deus!
Com a correria não tive tempo de contar pra vocês que ganhei uma máquina de waffle do meu amado marido! Ele adora me dar esses aparelhos que facilitam a vida da gente, e eu adoro ganhar. Já vou fazer uma listinha de desejos...

O waffle fica uma delícia e pra fazer, bastam 5 minutos. 
A receita que eu uso é a do nosso livro, Vida Sem Glúten-(Sobre)Vivendo em Comunidade, que eu tenho muito carinho, por também fazer parte dele. Quem ainda não conhece, vale a pena baixar e ler um pouquinho da história de como vários celíacos foram diagnosticados, já que a Doença Celíaca surge de forma diferente para cada um.
A receita deste waffle está na página 123, e é de Luís Queija.

Ingredientes: 
2ovos 
1 colher (café) de sal 
5 colheres (sopa) de óleo 
1 xícara (chá) de leite 
1 xícara bem generosa (chá) de polvilho azedo 
Bata tudo no liquidificador . 

Depois de bem batido, é só colocar na máquina de waffle e ir controlando a cor que você quer. A minha máquina, apaga a luzinha pra indicar que está pronto, mas eu ainda acho que está muito branco, e deixo até ficar bem douradinho, assim ele fica mais crocante.

E pra complementar, é só colocar mel, nutella, requeijão, patê, ou que você preferir!
A minha máquina é da marca Vicini, foi baratinha, compramos na Casa e Vídeo. 
Encontrei igualzinha e por um precinho bom aqui.

Ótima dica para o lanche!! Eu amo!!


sexta-feira, 21 de junho de 2013

Pavê de morango e chocolate com biscoito champagne sem glúten

Dessa vez eu me superei!
Estou até me sentindo A CHEF! 
Tudo bem, podem rir. Os mais íntimos sabem que esta semana eu tentei fazer um ensopadinho que foi quase impossível comer, e o arroz ficou parecido com um grude. Não era o meu dia. Quebrei a tampa de vidro da panela, entornei o pote de arroz quase todo no chão... E depois que eu e Juliano rimos bastante do transtorno do almoço, eu compensei com esse pavê divino.
Não é exagero, ele ficou de babar!

Ingredientes

1 pacote de biscoito champanhe sem glúten
Guaraná

Para o creme branco: 
1 lata de leite condensado 
2 latas de leite (a mesma medida da lata do leite condensado)
3 gemas 
2 colheres de sopa rasas de amido de milho
1 colher de chá de essência de baunilha 
1 caixa de morangos

Para o creme de chocolate:
2 barras de chocolate sem glúten meio amargo
1 lata de creme de leite
 
 Para a cobertura:
 3 claras em neve 
1 lata de creme de leite 
3 colheres de sopa de açúcar 
1 caixa de morango
 
Modo de Preparo 

Creme Branco:
Misture o leite condensado, o leite, as gemas, o amido de milho e a essência de baunilha, e leve ao fogo para engrossar.
Reserve e deixe esfriar.
Depois de frio, misture os morangos picados ao creme e coloque em um refratário.
 
Molhe os biscoitos no guaraná, rapidamente, sem encharcar e coloque sobre o creme.
 
Creme de Chocolate:
Derreta as barras de chocolate picadas em banho-maria ou no microondas (saiba como).
Mexa até formar um creme e acrescente o creme de leite. Misture com uma espátula até ficar homogêneo. Coloque por cima dos biscoitos, no refratário.
 
Cobertura:
Bata as claras em neve e acrescente o açúcar. Bata bem.
Retire da batedeira e acrescente o creme de leite sem soro, mexendo delicadamente.
Coloque sobre o creme de chocolate.

Decore com morangos e leve à geladeira.
 
Algumas dicas sobre o meu pavê:
1- Eu não tinha guaraná, então, molhei os biscoitos com leite e achocolatado. Não molhei muito, com medo de encharcar, mas o biscoito da Schär é muito fofinho e ficou ótimo.
2- O creme branco fica bem molinho, caso você prefira mais consistente, coloque mais amido de milho.
3- É legal peneirar as gemas pra tirar aquela pelinha. Dizem que é a pelinha que deixa com cheiro de ovo.
 4- Eu não tinha duas barras de chocolate sem glúten, mas tinha uma barra pequena que minha irmã trouxe do Uruguai e um ovo de Páscoa da Cacau Show. Entrou tudo na dança! Cuidado na hora de derreter no microondas, pois eu quase queimei. Siga as dicas do link que eu coloquei acima, caso você também não tenha experiência com isso.
5- Eu não ia colocar creme de chocolate, mas como foi um pedido do meu ilustre marido, eu acrescentei mais essa camada. Conclusão, deveria ter escolhido um refratário maior, porque o que eu usei, foi pequeno e a cobertura sobrou.
6- A receita original eu tirei daqui (clique).
 
A conclusão é que ficou uma MA-RA-VI-LHA, e que eu sempre fui boa nos doces, afinal, alguma coisa eu tinha que saber fazer direito...
O Juliano não é muito chegado a doce, mas devorou o pavê.
Já sei que minha irmã vai reclamar que eu não dei nem um pedaço pra ela, mas eu juro que não deu tempo!!
 
Façam para a sobremesa do fim-de-semana, vai ser um sucesso!
 
Prontinho!
Creme branco com morangos + biscoito.

Creme branco + biscoitos + creme de chocolate.