sábado, 27 de setembro de 2014

Celíacos, informem-se antes de consumir, SEMPRE!

Tenho andado um pouco preocupada com as novidades sem glúten que andam surgindo por aí!
Essa divulgação da mídia está sendo ótima no sentido de fazer com que as pessoas associem o "famoso e queridinho do momento", glúten, à Doença Celíaca. Através das informações, as pessoas passam a encarar a DC com respeito e seriedade, sem achar que é só frescura de celebridade. Até pouco tempo ninguém ouvia falar disso e eu nem posso imaginar como seria minha vida de celíaca caso fosse diagnosticada quando criança. Se hoje já é difícil encontrar lugar seguro pra comer, pra comprar os produtos, conseguir um preço acessível, encontrar médicos e nutricionistas que tratem a DC adequadamente, antigamente, então, nem se fala. 
Mas, eis que surge uma questão! 
A "dieta da moda" faz a procura por produtos isentos da "bendita proteína" aumentar, e, consequentemente, a oferta também! Muitos bolos lindos, pães e biscoitinhos de dar água na boca são divulgados internet à fora!
Isso não é bom para o celíaco que quer encontrar facilidade e deseja consumir esses produtos?
Nem sempre...
O que estou vendo, são várias pessoas querendo pegar carona na nova onda e fazer as coisas sem informação! Só esta semana eu precisei informar duas pessoas que estão vendendo produtos caseiros (ou querendo vender) sem glúten, sobre a contaminação cruzada. O que me assustou foi o fato de não saberem do que se tratava! Aí está o problema! 
Por exemplo:
A Dona Maria viu na televisão que cortar o glúten da dieta emagrece e decidiu comprar esses produtos. Até aí, tudo bem! Se houver contaminação, nenhum problema para ela!
Mas, a Dona Malu, "aquela do blog dos botões", não pode comprar esses produtos porque ela é CELÍACA, e não pode ingerir nenhum traço de glúten, senão, o "inimigo" desencadeia a resposta autoimune da pobre coitada e as vilosidades do intestino delgado (que já estavam se refazendo, felizes...), voltam a atrofiar, fora todos aqueles sintomas horrorosos que aparecem imediatamente, e, a partir daí, a desnutrição (não coloco nem foto da época da crise porque me dá tristeza), a queda de cabelo e as várias doenças associadas que surgem.
Perceberam o problema? Produzir produtos sem glúten nos mesmos locais em que se manipula trigo, principalmente; usar os mesmos utensílios, como batedeiras, talheres, espátulas ou fornos; assar um biscoitinho de aveia em um tabuleiro e depois usar o mesmo para assar um sem glúten... Tudo isso, contamina!
Celíaco não pode comer sem perguntar!
Até essas informações importantes serem disseminadas por aí, muito celíaco já se contaminou sem querer, portanto, antes de consumir, pergunte!
E se você gosta de cozinhar, leva jeito pro negócio, informe-se!!! Quanto mais produtos no mercado, melhor para nós, o preço cai, a qualidade aumenta! Mas, é preciso fazer direito, sem colocar nossa saúde em risco! Se não houver a possibilidade de ter uma cozinha e utensílios só pra isso, não tem problema, mas é de responsabilidade de quem produz escrever bem legível: Produto naturalmente sem glúten, porém, pode haver contaminação/traços de glúten por ser processado nos mesmos equipamentos de produtos com glúten.
Assim, todo mundo fica feliz e sem problemas, quem quer fazer, vender e ganhar uma graninha, quem quer comprar para fazer a dieta das celebridades, e nós, celíacos, que continuamos nossa luta sem maiores transtornos!
Obrigada a você que busca informação! Conhecimento nunca é demais!

Até a próxima, queridos leitores!!

Obs.: Além de links que estão no meio do texto em rosa (é só clicar), abaixo estão alguns que também considerei importantes!



2 comentários:

  1. Obrigada Malu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela sua visita, Beatriz!!
      Celíaco tem que trabalhar em prol de outros celíacos! E assim vai melhorando nossa vida!

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário!